Com o objetivo de serem asseguradas condições de atendimento com qualidade e emissão célere de documentação diversa, o atendimento no GAP Lisboa passa a estar limitado a um número máximo de utentes, com base em senhas distribuídas no momento da abertura dos serviços.

O atendimento ao público é individual e cada utente requerente da emissão de documentação ou autenticação de assinaturas só pode tratar do seu processo, salvo se estiver habilitado com procuração para terceiros, não excedendo um máximo de 4 processos no total.

Mantem-se assegurado o atendimento das situações prioritárias previstas na Lei.

Oportunamente, será disponibilizado um sistema de marcação prévia por via de pré-agendamento on-line disponibilizado no Portal das Comunidades.  

 Mais informação, incluindo horários e contactos, poderá ser consultada neste Portal em Quem Somos» Direção Geral dos Assuntos Consulares e das Comunidades Portuguesas