Portal das Comunidades Portuguesas

Ministério dos Negócios Estrangeiros

Tanzânia

       Última actualização: 2016-03-03

Nota importante:

As presentes informações não têm natureza vinculativa, funcionam apenas como indicações e conselhos, e são susceptíveis de alteração a qualquer momento. Nem o Estado Português, nem as representações diplomáticas e consulares poderão ser responsabilizadas pelos danos ou prejuízos em pessoas e/ou bens daí advenientes.

AVISO

Zanzibar vive atualmente um período eleitoral, com eleições agendadas para dia 20 de março. O ambiente permanece calmo mas recomenda-se atenção à evolução dos acontecimentos e evitar todas as manifestações de carácter político. Aconselha-se ainda prudência e vigilância nas deslocações.

Informação geral

Clima

Clima quente e húmido no litoral, mais fresco nas zonas altas.

Línguas

As línguas oficiais são o Kiswahili e o Inglês.

Moeda local / Sistema Bancário

A moeda oficial da Tanzânia é o xelim tanzaniano (1000 xelins equivalem a cerca de 0,5 Euros).

Os cartões de crédito são aceites apenas em determinados hotéis e restaurantes das principais cidades, pelo que se aconselha levar moeda, em particular dólares americanos (ver informação sobre vistos). Euros e dólares podem ser trocados por xelins nos aeroportos ou, a taxas mais elevadas, nos principais hotéis.

Regime de entrada e estada

É obrigatória a apresentação de visto. Vistos com entradas múltiplas ou de maior duração terão de ser obtidos junto de representações diplomáticas da Tanzânia. Vistos turísticos de uma só entrada poderão ser comprados nos aeroportos, à chegada, por 50 USD, desde que estejam preenchidos todos os restantes requisitos de entrada (preenchimento dos formulários, passaporte válido, bilhete de regresso, reserva de hotel, vacinação obrigatória). Note que, dependendo do tipo de bilhete de avião, poderá ter também de pagar uma taxa aeroportuária à saída da Tanzânia ou entre Zanzibar e o continente (cerca de 30 USD e 5 USD, respectivamente, embora os preços possam sofrer alterações). Tenha sempre por isso disponíveis alguns dólares americanos, em notas. Em geral, não são aceites outras moedas ou cartões de crédito.

Condições de segurança

Razoáveis.

Embora não atinja os níveis de outros países na zona, a criminalidade pode ser um problema na Tanzânia, em particular nas zonas urbanas e balneares. Deve evitar andar com bens de valor à vista e, quando viajar de carro, verifique que todas as portas e janelas estão fechadas. Convém também organizar viagens e passeios em grupo ou, pelo menos, consultar o hotel ou a agência de viagens sobre as condições de segurança particulares na zona a visitar. Guarde os seus bens, incluindo o passaporte, no cofre do hotel. Dado que é obrigatório andar com identificação, quando sair do hotel leve uma fotocópia do passaporte.

Utilize de preferência meios de transporte recomendados pelos hotéis ou pelas agências de viagens. Confirme que saberá identificar o motorista do hotel que o for buscar ao aeroporto. Evite, se possível, viagens por estrada à noite.

Não se recomendam viagens ao oeste do país, junto das fronteiras com o Burundi e o Ruanda. A existência de campos de refugiados nessa zona aumenta o risco de assalto por bandos armados.

As ilhas de Zanzibar, um Estado autónomo dentro da Tanzânia, são também razoavelmente seguras, mas evite passear sozinho/a em praias desertas.

Os parques naturais são, em geral, seguros, d esde que respeite as recomendações dos guias e não se aproxime demasiado dos animais selvagens.

Os riscos de ataques terroristas não são tão elevados como noutros países da região, mas convirá recordar que a Embaixada dos EUA em Dar es Salaam foi atacada em 1998, causando 12 mortos.

Continua a haver um substancial perigo de ataques piratas e de captura de navios ao largo da costa da Somália e dos países vizinhos, bem como nas águas adjacentes. Entretanto há também ataques e captura de navios no Oceano Índico (em redor das ilhas Seychelles e de Madagáscar), bem como ao largo do Quénia, Tanzânia, Moçambique, Iémem e Omã. Aconselha-se vivamente a maior atenção aos capitães de navios que naveguem nas referidas zonas. Apesar dos esforços internacionais para conter a pirataria, o número de ataques piratas continua a ser muito elevado. É impossível garantir uma protecção eficaz. Aconselha-se vivamente aos capitães de navios nas zonas de perigo que efectuem o seu registo no "Maritime Security Centre" através do endereço www.mschoa.org.

Antes de viajar, solicitamos que informe o Consulado-Geral de Portugal em Maputo (mail@maputo.dgaccp.pt), indicando as datas de chegada e partida e os locais de alojamento. No caso de ser vítima de qualquer incidente de segurança, contacte o Consulado-Geral (+ 258 823 166 540; para emergências: + 258 843 987 647).

Transportes

A rede rodoviária é geralmente deficiente, obrigando a particular cautela caso deseje conduzir pessoalmente e não recorra a motoristas locais. Má iluminação nocturna. O fornecimento de combustível não levanta problemas particulares (no entanto é aconselhável levar reservas no caso de viagens longas).

Rede ferroviária razoável. Consulte a sua agência de viagens sobre as condições de segurança particulares para o trajecto que desejar fazer. Nem sempre terá onde guardar a sua bagagem com segurança.

Há várias companhias aéreas, em geral fiáveis, incluindo voos "low-cost". Opte pelo transporte aéreo para deslocações mais longas.

Há ligações de "ferry" entre o continente e as ilhas. Será, não obstante, preferível utilizar o avião.

Cuidados de saúde

A vacinação contra a febre-amarela é obrigatória. A apresentação dos certificados de vacinação é, por vezes, solicitada. A profilaxia da malária é recomendável. Evite consumir alimentos crus ou mal cozinhados e beber água não engarrafada. Utilize sempre roupa leve mas comprida e repelente de insectos, para evitar picadas de mosquitos ou, nalguns parques, de moscas tsé-tsé (doença do sono). Não tome banho em rios ou lagos de água de doce, devido à presença de parasitas na água. Consulte o seu médico para verificar que vacinas deverá tomar ou actualizar antes de viajar para a Tanzânia. Os níveis de infecção pelo HIV atingem cerca de 6% da população adulta, pelo que deverá tomar particulares precauções. É aconselhável a realização de um seguro de saúde completo, válido na Tanzânia e que inclua a repatriação em caso de necessidade.

Comunicações

É normal haver dificuldades de acesso à rede telefónica internacional.

Informações úteis

A população da Tanzânia recebe um elevado número de turistas por ano e é conhecida pela sua hospitalidade. O viajante deve, no entanto, respeitar os costumes e usos locais, em particular fora dos "resorts" turísticos. A maior parte da população na costa é muçulmana, pelo que é conveniente, tanto para os homens como para as mulheres, utilizar roupas compridas ao passear por zonas habitadas e evitar o consumo de álcool em locais públicos (a maior parte dos hotéis e restaurantes servem álcool desde que consumido dentro do estabelecimento). Durante o mês do Ramadão, em que a maior parte dos locais jejua entre o nascer e o pôr do sol, deve-se também evitar comer ao passear por zonas urbanas. O "topless", nas praias, é proibido. As práticas homossexuais estão criminalizadas na Tanzânia. A posse e/ou consumo de drogas são punidos com severas penas de prisão. Evite fotografar pessoas sem a sua prévia autorização. E é proibido fotografar ou filmar edifícios públicos considerados sensíveis, como quartéis, portos, aeroportos ou instalações governamentais.

Notas:

Não existe representação diplomática portuguesa na Tanzânia, sendo os assuntos deste país acompanhados pela Embaixada e Consulado Geral de Portugal em Maputo (consulado.maputo@mne.pt). Para efeitos de protecção consular local poderá contactar qualquer Embaixada de países da União Europeia, que por sua vez entrará em contacto com a Embaixada de Portugal em Maputo. Portugal é representado, para efeitos Schengen, pela Embaixada de Espanha (Embassy of Spain, Plot 99B, Kinondoni Road, Dar es Salaam; telefones: +255 22 266 6018/019/936).

Endereços das representações consulares portuguesas (postos e secções consulares) no estrangeiro:

- http://www.portaldascomunidades.mne.pt/

Endereços das representações estrangeiras (diplomáticas e consulares) em Portugal:

- http://www.min-nestrangeiros.pt/mne/missoes/ 

 

Partilhar:
FacebookTwitterGoogle +E-mail