Portal das Comunidades Portuguesas

Ministério dos Negócios Estrangeiros

Tajiquistão

 Última actualização: 2015-02-14

 

Nota importante

As presentes informações não têm natureza vinculativa, funcionam apenas como indicações e conselhos, e são susceptíveis de alteração a qualquer momento. Nem o Estado Português, nem as representações diplomáticas e consulares, poderão ser responsabilizadas pelos danos ou prejuízos em pessoas e/ou bens daí advenientes.

Informação geral

Moeda local / Sistema Bancário

Moeda local – Somoni

Os cartões de crédito não são habitualmente aceites. O dólar e o euro são aceites nas casas de câmbio.

Regime de entrada e estada

Para viajar para o Tadjiquistão é necessária a obtenção atempada de um visto de entrada junto dos respectivos postos consulares.

Os portugueses que pretendam permanecer mais de três dias úteis em território tadique devem obrigatoriamente registar os respectivos vistos junto da delegação local do Ministério do Interior (OVIR). Os principais hotéis procedem automaticamente a esta formalidade.

Deverá deixar o território tadjique dentro do prazo indicado no respectivo visto.

Restrições Aduaneiras

Deverá preencher uma declaração alfandegária à chegada, cujo duplicado deverá ser conservado e apresentado nos serviços alfandegários à saída do país. 

Condições de segurança

Muito precárias. O país ainda não se recompôs totalmente da guerra civil que o assolou entre 1992 e 1997.

Desaconselha-se formalmente qualquer deslocação às regiões da fronteira com o Afeganistão bem como ao vale de Karateguine, na fronteira com o Uzbequistão (riscos de infiltração islamistas e perigo de explosão de minas anti-pessoal).

Deverá ter sempre presente a existência de riscos de atentados terroristas em locais públicos.

Os cortes de energia são frequentes por todo o país, incluindo na capital.

Os cidadãos nacionais que pretendam viajar ao Tadjisquistão deverão informar-se da evolução dos últimos acontecimentos no país, dada a instabilidade e actos de violência que vão ocorrendo em algumas regiões do país.

Deverá manter as cautelas habituais de segurança: Não transportar grandes somas em dinheiro, não viajar durante a noite, sobretudo nas regiões desconhecidas, desérticas ou isoladas; não tentar fugir aos diversos controlos de polícia, da KGB ou do exército, quer nas estradas quer nas cidades, nestas barreiras é habitual a exigência do pagamento de multas por motivos pouco convincentes.

Deverá manter sempre consigo o passaporte que pode ser solicitado em qualquer momento pelo polícia.

O Tajiquistão está situado numa região de alto risco sísmico.

Nas regiões de montanha, as avalanches, inundações e derrubamentos de terra são frequentes. 

Transportes

Infraestrutura rodoviária – Precária. As estradas de montanha e mesmo os principais eixos poderão estar cortados ( incluíndo a estrada que liga as duas principais cidades do país – Louchanbe/Khodjent) devido às quedas de neve e desmoronamento de terra. Grande parte das vias são impraticáveis a viaturas de baixo chassis. As estações de serviço são raras e nem sempre estão aprovisionadas. O consumo de álcool é rigorosamente interdito aos condutores.

Transporte ferroviário – Constituído por apenas 500 km e é dirigido em direcção ao Uzbequistão. Não há ligação directa entre Khodjent ou Khorog e Douchanbe.

Transporte aéreo – A companhia nacional "Tadjikistan Airlines" ( que não é membro da AITA ) liga Munique e Instambul à capital, Douchanbe, uma vez por semana. Existem actualmente 4 voos semanais para Moscovo. 

Cuidados de saúde

Os serviços de saúde são muito limitados. Ocorrem surtos de febre tifóide, cólera e hepatite.

Embora não seja obrigatória nenhuma vacina, recomendam-se as seguintes: Difteria/Tétano/Pólio, Tifóide, Hepatites A e B, Meningite.

Em certas regiões, nomeadamente na fronteira sul com o Afeganistão (região de Khatlon), algumas zonas do centro (Douchanbe), a Leste (Gorno-Badakhshan) e a norte (Khodjent) verificam-se, entre os meses de Junho a Outubro, casos de malária. Aconselham-se os viajantes a tomarem os medicamentos preventivos, durante aquele período.

Verificam-se muitos casos de tuberculose em todo o país.

A água não é potável no Tajiquistão, sendo o consumo de água engarrafada fechada imperativo, incluindo para a lavagem dos dentes.
Deverá consultar o seu médico antes de viajar, sendo aconselhável a realização de um seguro de saúde que cubra todas as despesas médicas, incluindo repatriamento explicitamente a partir do Tajiquistão. 

Informações úteis

Convém respeitar a sensibilidade dos habitantes do Tajiquistão, país essencialmente muçulmano, sobretudo ao nível do vestuário e dos comportamentos.

Deverá usar de senso comum se pretender fotografar determinados locais como bases militares, equipamentos e instalações públicas.

Notas:

Não existe representação diplomática portuguesa no Tajiquistão, sendo os assuntos deste país acompanhados pela Embaixada de Portugal em Moscovo.

Endereços das representações consulares portuguesas (postos e secções consulares) no estrangeiro: http://www.portaldascomunidades.mne.pt/

Endereços das representações estrangeiras (diplomáticas e consulares) em Portugal:
www.min-nestrangeiros.pt

Partilhar:
FacebookTwitterGoogle +E-mail