Portal das Comunidades Portuguesas

Ministério dos Negócios Estrangeiros

Síria

 

Última actualização: 2015-02-14

Nota importante

As presentes informações não têm natureza vinculativa, funcionam apenas como indicações e conselhos, e são susceptíveis de alteração a qualquer momento. Nem o Estado Português, nem as representações diplomáticas e consulares, poderão ser responsabilizadas pelos danos ou prejuízos em pessoas e/ou bens daí advenientes.

Alerta

Desaconselham-se todas as viagens à Síria, devendo os cidadãos portugueses ali residentes abandonar, se possível, temporariamente este país.

Aviso

"A organização Mundial da Saúde (OMS) declarou, em 5 de maio de 2014, que neste momento a transmissão da poliomielite entre países constitui uma Emergência de Saúde Pública de âmbito internacional (informação disponível em http://www.who.int/mediacentre/news/statements/2014/polio-20140505/en/ ).
Para evitar a disseminação do vírus da poliomielite para outros países, a OMS determinou, temporariamente, que todos os residentes e viajantes que tenham permanecido pelo menos 4 semanas em países onde circula o vírus selvagem da poliomielite, ao saírem desses países, devem ser portadores do certificado internacional de vacinação e profilaxia, nos 12 meses anteriores à saída.

Assim, os residentes ou viajantes com permanência de pelo menos 4 semanas, que não possuírem esta prova de vacinação podem ser novamente vacinados contra a poliomielite, à saída destes países ou à entrada em países onde a poliomielite está eliminada."

Informação Geral

Clima

O clima na Síria é muito variável mas essencialmente mediterrânico. Porém, nas zonas montanhosas, incluindo Damasco, pode chegar a nevar no Inverno.

Língua

A língua oficial é o árabe. O inglês tem alguma difusão.

Moeda local / sistema bancário

A moeda local é a libra síria.
Os cartões de crédito costumavam ser aceites em alguns estabelecimentos. 

Regime de entrada e estada

A entrada na Síria só é autorizada com um visto válido emitido por uma representação diplomática ou consular do país. Não são concedidos vistos em passaportes nos quais figurem registos de entrada em Israel. Tampouco é autorizada a entrada a detentores de passaportes nacionais emitidos pela Embaixada de Portugal em Israel.

Os vistos só são emitidos nos pontos de entrada do território sírio em casos muito limitados. 

Condições de segurança

A Síria vive uma situação de guerra violenta. Não existem condições de segurança no país. Os estrangeiros são vistos com desconfiança quer pelo regime, quer pelas várias facções da oposição. Qualquer gesto ou movimentação por parte de estrangeiros podem ser vistos como suspeitas.

Recomenda-se a todos os cidadãos portugueses que abandonam a Síria. Quem não o puder fazer deverá registar-se nos Consulados Honorários de Portugal em Damasco ou Alepo. Sublinha-se que, nas actuais circunstâncias estes Consulados honorários têm uma capacidade de actuação extremamente reduzida. 

Transportes

Viajar de carro

Desaconselha-se a condução de veículo próprio, recomendando-se a deslocação em veículos de aluguer com condutor.

A posse de uma carta de condução internacional é indispensável na Síria.

Conduzir um veículo alheio necessita uma autorização escrita do proprietário do veículo.

Segurança rodoviária

A situação de guerra e os riscos de acidente desaconselham a conduzir na Síria, também por razões de responsabilidade civil e penal. De facto, em caso de acidente que tenha provocado danos corporais, o condutor, quaisquer que sejam as circunstâncias do acidente, é colocado em prisão preventiva até comparecer no Tribunal de Polícia. Além disso, em caso de danos materiais causados a terceiros, a cobertura dos seguros sírios pode ser insuficiente.

Viajar de comboio

Mesmo em tempo de paz. a rede ferroviária (Damasco-Lattaquie, Damasco-Alep) estava pouco desenvolvida e utilizada. 

Cuidados de saúde

Se tiver de se deslocar à Síria, vá munido de um seguro.

O serviço de saúde na Síria era satisfatório. A qualidade dos médicos era boa, mas a infra-estrutura hospitalar não estava suficientemente equipada. Nenhuma vacina é obrigatória. É aconselhado precaver-se contra a hepatite e ter as vacinas habituais em dia.

Recomenda-se o consumo de água mineral, sendo de evitar beber água da torneira.

Paludismo: o país está classificado na zona 1. Consultar antes da partida, o site: www.secomunidades.pt, item viajar, "consulta de medicina da viagem".

É aconselhado subscrever antes da partida um seguro de repatriamento sanitário.

Endereços dos principais Hospitais e Clínicas

Principal hospital em Damasco: Hospital Chami – Tel. 3718970/71 

Informações úteis

Não existe representação diplomática portuguesa na Síria, sendo os assuntos deste país acompanhados pela Embaixada de Portugal em Nicósia.

Endereços das representações consulares portuguesas (postos e secções consulares) no estrangeiro: http://www.portaldascomunidades.mne.pt/

Devido à guerra, os Cônsules honorários em Damasco e Alepo deixaram de residir de forma permanente nas respectivas cidades. Os consulados honorários funcionam ocasionalmente e deixaram de ter condições para prestar qualquer apoio a cidadãos nacionais. Por outro lado, a Embaixada de Portugal em Nicósia não está em condições de prestar qualquer tipo de apoio em território sírio.

Contactos dos postos honorários de Portugal na Síria

Consulado Honorário de Portugal em Alepo:
- Cônsul honorário: George Antaki
- Endereço: Quartier Jamilieh, Zuhair Ibn Abi Selma St., P.O. Box 113
- Telefone: +96 321 2214601
- Fax: +96 3212214602.

Consulado Honorário de Portugal em Damasco

- Cônsul honorário: Abdul Rahman El Attar
- Endereço: Mehdi Ben Baraka St., P.O. Box 2771 & 3972
– Tel. +96 311 3327250 / 3334041 / 3320593
- Fax: +(96 311) 3320253 / 3338464

Endereços das representações estrangeiras (diplomáticas e consulares) em Portugal:
http://www.min-nestrangeiros.pt 

 

Partilhar:
FacebookTwitterGoogle +E-mail