Portal das Comunidades Portuguesas

Ministério dos Negócios Estrangeiros

Rússia

 

 

Última actualização: 2016-03-11 

Nota importante
 
As presentes informações não têm natureza vinculativa, funcionam apenas como indicações e conselhos, e são susceptíveis de alteração a qualquer momento. Nem o Estado Português, nem as representações diplomáticas e consulares, poderão ser responsabilizados pelos danos ou prejuízos em pessoas e/ou bens daí advenientes.
  
 
Aviso
 
1. Recomenda-se aos cidadãos nacionais que se desloquem à Federação da Rússia que observem redobrada vigilância em locais públicos, incluindo nos sistemas de transportes (metro, estações de comboios e instalações aeroportuárias), e que se mantenham atentos a orientações e recomendações de segurança que venham a ser divulgadas pelas autoridades russas.

Desaconselha-se a participação em grandes manifestações públicas, e relembra-se que na Federação da Rússia é obrigatório apresentar o documento de identificação quando solicitado pelas autoridades, pelo que os viajantes deverão andar sempre acompanhados do respetivo passaporte.
 
2. Face à instabilidade da situação de segurança no Leste da Ucrânia, em particular nas regiões de Donetsk e Luhansk, aconselha-se que seja observada redobrada vigilância em locais púlblicos nas regiões de Rostov, Belgorod e Voronezh.
 

Informação geral

 
Clima
 
A Rússia tem diferentes zonas climáticas. Na região costeira do Mar Negro o clima é de estepe e no Norte, de tundra. São Petersburgo, os Urais e a Sibéria integram zonas sub-árticas. A maior parte território da Rússia europeia é, no entanto, de clima continental, incluindo Moscovo, onde a temperatura média ronda os 9ºC negativos em Janeiro e os 19ºC em Julho. No geral os Invernos são longos e frios e os Verões duram cerca de três meses.
 
Línguas
 
A língua oficial é o russo. Fala-se ainda, consoante as regiões, o tártaro, o ucraniano, o bielorrusso, o uzbeque, o arménio, o georgiano e outras.
 
Moeda local / Sistema Bancário
 
A moeda russa é o rublo, cuja taxa de câmbio actualizada pode ser obtida no sítio da internet www.bportugal.pt.
 
A rede ATM está amplamente difundida em Moscovo e em São Petersburgo, sendo possível efectuar levantamentos em rublos, dólares ou euros sem dificuldades de maior com os cartões bancários que correntemente circulam em Portugal. As taxas de serviço cobradas podem porém ser elevadas, dependendo maioritariamente dos preçários das instituições bancárias emissoras de cartões.
 
Vários estabelecimentos fixam os seus preços em "unidades de conta" ainda que os pagamentos sejam efectuados em rublos. O valor administrativo da "unidade de conta" tendencialmente situa-se um pouco abaixo da unidade de euro, mas acima da unidade de dólar norte-americano.
 
Em Moscovo e São Petersburgo existe uma ampla rede de casas de câmbio. No entanto, as notas de euro e de dólar são aceites apenas quando em perfeitas condições. A maioria dos hotéis, restaurantes e lojas maiores aceita cartões de crédito e/ou de débito. 
 
 

Regime de entrada e estada

 
À entrada no território russo é obrigatório o preenchimento de formulário de imigração, habitualmente fornecido pelas companhias aéreas durante o voo para a Rússia, e a sua entrega às autoridades de fronteira. O duplicado do formulário deverá ser conservado e devolvido àquelas autoridades à saída da Rússia.
 
É, ainda, obrigatório o registo dos estrangeiros junto da delegação local do Serviço Federal de Migrações (FMS), até ao sétimo dia útil após a chegada ao território da Federação Russa. Mediante apresentação do passaporte e do formulário de imigração, o registo deverá ser efectuado pela entidade anfitriã. Os hotéis procedem automaticamente a esta formalidade. No caso de alojamento em entidades não hoteleiras, deverão as entidades anfitriãs (como por exemplo cidadãos russos/residentes) proceder a este registo, por meio do preenchimento de um formulário de notificação, a remeter por correio à delegação do FMS do local da estada. O registo implica o pagamento de 2 rublos por dia, até ao valor máximo de 200 rublos.
 
Vistos
 
Para viajar para a Rússia é necessária a obtenção, em tempo útil, de um visto junto dos Postos Consulares russos em Portugal ou em países terceiros, devendo o passaporte ser válido pelo menos para os seis meses seguintes após a data prevista do regresso da Rússia. Não é possível obter um visto à chegada. O visitante estrangeiro deverá deixar o território russo dentro do prazo indicado no respectivo visto. Caso contrário só poderá sair do país depois de obter uma extensão do respectivo visto e após o pagamento de uma multa.
 
Restrição Aduaneira
 
De acordo com legislação russa, é necessário declarar, quer à chegada quer à partida, a moeda estrangeira de que seja portador se o seu montante for superior a 3000 USD ou equivalente, sob pena de as autoridades procederem à sua confiscação. Poderá, ainda, ser aplicada uma multa por desobediência à lei aduaneira. Outros objectos, tais como electrodomésticos, jóias, antiguidades devem ser declarados à chegada ao país.
 
A declaração de moeda e outros bens deverá ser feita junto dos serviços alfandegários, em formulário próprio habitualmente fornecido pelas companhias aéreas durante o voo para a Rússia. O duplicado do formulário deverá ser conservado e apresentado naqueles serviços à saída do país.
 
A saída da Rússia de certos bens culturais está sujeita a restrições legais, podendo carecer de autorização prévia do Ministério da Cultura. 
 
 

Condições de segurança

 
Desaconselham-se as deslocações à região do Cáucaso do Norte que continua a registar condições de segurança bastante instáveis.
 
As condições de segurança apresentam um risco elevado. A 24 de Janeiro de 2011 ocorreu um atentado bombista suicida no aeroporto Domodedovo em Moscovo, que causou 35 vítimas mortais e mais de uma centena de feridos. As autoridades suspeitam que os organizadores e autores do atentado serão oriundos do Cáucaso do Norte (como foi o caso aquando do duplo atentado bombista suicida de 29 de Março de 2010 em duas estações do metro de Moscovo).
 
Em Dezembro de 2010 verificaram-se distúrbios e manifestações de natureza étnico- racial e xenófoba, tendo em primeira linha como alvo cidadãos russos do Cáucaso do Norte, e bem assim cidadãos quirguizes, uzbeques e azeris, a par de cidadãos de origem africana ou asiática. É aconselhado aos cidadãos nacionais que permaneçam alerta e adoptem nas suas deslocações pela cidade uma postura preferencialmente discreta e prudente.
 
Dados os riscos mencionados nos parágrafos anteriores, aconselha-se os viajantes a permanecer atentos em particular no sistema de transportes, em lugares públicos e em locais de grande concentração, sobretudo em áreas onde o acesso não é controlado pelas autoridades.
 
Na cidade de Moscovo requerem-se as precauções próprias à circulação numa grande metrópole. Em São Petersburgo a pequena delinquência tem vindo a aumentar nos últimos anos, sendo o assalto a turistas cada vez mais frequentes. Os viajantes devem tomar especial atenção aos seus pertences nas principais áreas turísticas e nos meios de transporte público daquelas cidades. É desaconselhável andar a pé de madrugada, bem como aceitar bebidas de estranhos em locais de diversão nocturna. As cidades de Moscovo e São Petersburgo registam, por vezes, crimes de motivação racial, fenómeno a que outras zonas do país também por vezes não escapam.
 
Alerta-se ainda para o aumento, nos últimos anos, do número de denúncias de esquemas de fraude pela Internet. Desaconselha-se o envio de dinheiro para interlocutores(as) com quem tenha sido travado contacto por Internet que não sejam do conhecimento pessoal e/ou de total confiança do remetente.
 
A perda ou o roubo de passaporte deverá ser objecto de declaração junto do posto de polícia mais próximo, antes do recurso à Secção Consular da Embaixada em Moscovo.
 
Aconselha-se todos os cidadãos portugueses que se desloquem à Rússia para uma estadia mais prolongada a procederem à sua inscrição consular, junto dos serviços da Secção Consular da Embaixada de Portugal em Moscovo. Os viajantes temporários são, por outro lado, igualmente encorajados a inscrever-se no sítio internet do Gabinete de Emergência Consular.
Números de emergência
 
- Emergência: 112;
- Bombeiros: 01;
- Polícia: 02;
- Ambulâncias: 03. 
 
 

Transportes

 
Transporte aéreo
 
Moscovo dispõe de três aeroportos por onde se processa a maior parte do tráfego aéreo comercial internacional: Sheremeteevo, Domodedovo e Vnukovo. Em São Petersburgo existe igualmente um aeroporto. A maioria dos voos civis internos e externos na Rússia segue regras internacionais (com excepção de alguns voos "charter"). Aconselham-se os viajantes que pretendam recorrer a voos internos na Rússia ou da Rússia para países terceiros a consultar previamente a lista de companhias aéreas consideradas não seguras (e por isso proibidas de voar para os Estados-membros da União Europeia) constante no sítio Internet da DG de Transportes da Comissão Europeia (http://ec.europa.eu/transport/air-ban/list_pt.htm).
 
Transporte rodoviário
 
Para conduzir é necessária uma licença internacional de condução. A condução de um carro com matrícula estrangeira obriga à posse dos seguintes documentos: registo, seguro, carta de condução e passaporte. Recomenda-se a utilização de táxis certificados e que não deverão ser compartilhados com estranhos.
 
Limites de velocidade
 
Os limites de velocidade são os seguintes: 60 km ph nas localidades, 90 km ph fora dos centros urbanos e 100 km ph nas auto-estradas.
 
Segurança rodoviária
 
A Rússia dispõe de uma vasta rede de estradas, mas em condições precárias fora das grandes cidades. No Inverno, as estradas, apresentam mau pavimento, sendo o tráfego ainda dificultado pelo rigor do clima e a falta de cuidado de muitos condutores.
 
Transporte ferroviário
 
Existe uma vasta rede ferroviária, cobrindo toda a extensão da parte europeia da Rússia, Sibéria e Extremo Oriente. Em viagens de comboio, os valores devem ser colocados no compartimento sob lugar/cama e deve assegurar-se de que a porta do mesmo esteja bem fechada a partir do interior.
 
Transporte marítimo
 
Existem diversos serviços de cruzeiros no rio Volga. Os trajectos entre Moscovo e São Petersburgo e Moscovo e Astrakhan são particularmente populares. Deverão ser usados operadores de cruzeiros reconhecidos. 
 
 

Alojamento

 
Existe uma excelente oferta de alojamento, desde residenciais a hotéis de luxo, nas grandes cidades. Fora dos centros urbanos deve ser evitado alojamento em estabelecimentos hoteleiros de categoria inferior a 3 estrelas. 
 
 

Cuidados de saúde

 
A água canalizada na Rússia não é potável.
 
Têm ocorrido surtos episódicos do vírus H1N1 nalgumas regiões russas. As autoridades sanitárias russas têm tomado prontamente medidas, não tendo sido reportado nenhum caso de infecção humana. Os surtos de hepatite A e B são frequentes.
 
Em qualquer circunstância, no início da viagem deverá ser contratado um seguro médico com cobertura total de eventuais tratamentos médicos e de acidentes. Existem diversas clínicas e hospitais privados, alguns dos quais internacionais, que são contudo bastante dispendiosos e onde os especialistas nem sempre falam outros idiomas. Várias farmácias funcionam 24 horas por dia os centros urbanos
 
Endereços dos principais hospitais e clínicas
 
- Policlínica 3: Grokholsky pereulok, 31, Moscovo - Tel. (0074)959821060;
- Medincenter: GlavUpDk, Dobryninsky Pereulok, 4, Moscovo - Tel. (0074) 992371706
 
 

Telecomunicações

 
Existem redes de comunicações por telemóvel e possibilidade utilizar sistema de "roaming". No entanto, em diversas zonas é difícil a captação de sinal. 
 
 

Informações úteis

 
É proibido fotografar instalações militares e outros edifícios considerados sensíveis.
 
Na Rússia é obrigatório mostrar o documento de identificação quando solicitado pelas autoridades, pelo que os viajantes deverão andar sempre acompanhados do respectivo passaporte. Deverá igualmente dispor-se de cópia do mesmo, na eventualidade de extravio ou de retenção dos documentos pelas autoridades.
 
Além do seguro de saúde, recomenda-se que seja efectuado um seguro contra acidentes para cobertura de eventuais extravios ou perdas, tais como o cancelamento de voos, furtos dinheiro e de cartões, de passaporte ou bagagem.
 
Aconselham-se todos os cidadãos portugueses que se desloquem à Rússia para uma estadia mais prolongada a procederem à sua inscrição consular, junto dos serviços da Secção Consular da Embaixada de Portugal em Moscovo.
 
Embaixada de Portugal em Moscovo:
- Endereço: Botanitchesky Per. 1, 129010 Moscovo, Rússia;
- Telefone: (007495) 9813410;
- Fax: (007495) 9813415 / 9813416;
- Correio electrónico: sconsular.moscovo@mne.pt
- Telefone de emergência (fora das horas normais de serviço e para assuntos inadiáveis): +79 653 481 328

 

Consulado Honorário em São Petersburgo

Cônsul Honorário: Grigory Nikolaev

Av. Bolshoy Sampsonievsky 4-6 lit. “A”, esc. 39 H

194044 São Petersburgo, Rússia

Telefone:  +7 812 332 1600

Email: g.nikolaev@lusoconsul.spb.ru

Assistente do Cônsul Honorário

Margarita Kozarovich

Email : m.kozarovich@lusoconsul.spb.ru

Consulado Honorário em Nijni Novgorod

Cônsul Honorário:Acácio António Bastos Durães Ferreira

Ul. Nesterova 9, office 201

603005 Nijni Novgorod, Rússia

Telefone: + 7 831 419 8174

Email: acacio.duraes@grupogolden.com 

 
Endereços das representações consulares portuguesas (postos e secções consulares) no estrangeiro: http://www.portaldascomunidades.mne.pt/ 
 
O sítio da internet da Embaixada da Rússia em Lisboa é www.embrussia.ru
 
Endereços das representações estrangeiras (diplomáticas e consulares) em Portugal: http://www.portugal.gov.pt/media/988131/livro-corpo-diplomatico.pdf 
 
 
 
Partilhar:
FacebookTwitterGoogle +E-mail