Portal das Comunidades Portuguesas

Ministério dos Negócios Estrangeiros

Mongólia

 

Última actualização: 2016-01-22

Nota importante

As presentes informações não têm natureza vinculativa, funcionam apenas como indicações e conselhos, e são susceptíveis de alteração a qualquer momento. Nem o Estado Português, nem as representações diplomáticas e consulares, poderão ser responsabilizadas pelos danos ou prejuízos em pessoas e/ou bens daí advenientes.

Informação geral

Clima

Clima continental extremo que se caracteriza por grandes amplitudes térmicas e por fortes variações da pressão atmosférica. Mesmo no verão, devido à altitude, as noites poderão ser muito frias. Deverá estar preparado para todas as condições.

Línguas

Khalkh, Mongol, Kazakh.

Moeda local / Sistema Bancário

Moeda local – Togrog

Os cartões de crédito são pouco aceites na Mongólia mas esta situação tem vindo a melhorar: em alguns hotéis e zonas comerciais, na capital, existem máquinas automáticas; é possível, desde 2002, levantar dinheiro nos bancos através do cartão de crédito internacional. Na capital, não é difícil trocar divisas.

Podem ainda ser efectuadas transferências bancárias através da “Western Union” e “Money Gramm”.

Regime de entrada e estada

Terminou em 31 de Dezembro de 2015 o período de isenção de vistos de entrada no país para estadias até 30 dias, decretada pelo Governo mongol. Assim, e desde 1 de janeiro de 2016, é aplicável o regime normal de vistos a requerentes nacionais.

É pois obrigatório um visto de entrada.

A representação diplomática da Mongólia em Portugal tem a sua sede em França. http://min-nestrangeiros.pt

Poderá ainda contactar o Consulado Honorário em Lisboa.

Caso preveja deslocar-se à Rússia ou China (através do comboio ou por via terrestre), é aconselhável estar previamente munido dos vistos para estes países. A sua obtenção em Ulan Bator poderá tornar-se difícil.

Condições de segurança

Satisfatórias, mas em deterioração.

Verifica-se um aumento da pequena criminalidade, particularmente na capital, pelo que deverá manter as cautelas habituais em todos os locais mas mais intensamente na capital, Ulan Bator, e locais turísticos ou de passagem obrigatória de turistas como sejam: aeroportos, mosteiros, museus, mercados e transportes públicos. O grande mercado, conhecido muitas vezes como “mercado negro”, regista um elevado número de ladrões. Situação semelhante surge durante as celebrações do “Naadam” (11,12 e 13 de Julho), onde se verifica uma grande concentração de multidões.

Não é aconselhável passear durante a noite na capital.

Mantenha uma cópia do passaporte guardado num lugar diferente do original.

Números úteis:

Polícia – Tel: 102

Urgência – Tel: 103

Bombeiros – Tel: 101

Transportes

Infraestrutura rodoviária – O estado de conservação das estradas e ruas das cidades é fraco, sem sinalização, tornando a condução perigosa. O abastecimento de combustível e reparação automóvel é aleatório fora das cidades. O seguro não é obrigatório; em caso de acidente, deverá resolver o problema de forma amigável e com a presença da polícia.

As principais cidades de província estão ligadas por um serviço de minibus com partida das estações de “Teevriin Tovchoo” e de “Dragon Center” em Ulan Bator.

Transporte aéreo – Existem no país 17 aeroportos, 4 com pistas de asfalto. Há voos internos entre as principais cidades mas o estado dos aviões não é o melhor.

Transporte ferroviário – Está limitado a uma linha norte-sul que liga a Rússia à China. É um meio de transporte económico mas que comporta riscos.

Têm-se verificado problemas com turistas que viajam por este meio, nomeadamente na fronteira com a Rússia, por as declarações/formulários alfandegários não estarem preenchidos correctamente.

É ainda aconselhável viajar em primeira classe.

Cuidados de Saúde

As condições sanitárias e médicas são medíocres na Mongólia, sobretudo fora da capital.

Verificam-se casos de tuberculose e hepatite B. A febre aftosa e brucelose são endémicas. Registam-se igualmente casos de raiva.

Apesar de não serem obrigatórias, deverá verificar se as vacinas de base estão em dia.

No verão, poderão ser declaradas quarentenas e consequentemente regiões proibidas aos viajantes, devido a epidemias de febre aftosa ou brucelose. Não é aconselhável a prática da caça ou o consumo de carne nesta época.

Deverá ainda evitar consumir produtos alimentares crus ou pouco cozidos, especialmente as carnes e ovos.

No caso de comprar produtos alimentares, é aconselhável a verificação da data de expiração indicada nas embalagens.

Deverá consultar o seu médico antes de viajar, sendo aconselhável a realização de um seguro de saúde que cubra todas as despesas médicas, incluindo repatriamento explicitamente a partir da Mongólia.

Comunicações

As comunicações são fracas especialmente fora da capital, Ulan Bator. Se pretende viajar para o interior do país, deverá considerar levar um telefone satélite.

Informações úteis

É interdito o consumo de álcool em locais públicos.

A homosexualidade, embora não seja ilegal, é um assunto tabu na Mongólia.

Notas:

Não existe representação diplomática portuguesa na Mongólia, sendo os assuntos deste país acompanhados pela Embaixada de Portugal em Pequim.

Posto honorário de Portugal na Mongólia

Consulado Honorário em Ulan Battor

Cônsul honorário: Enkh-Amgalan Luvsantseren

2 SukhbaatarSquare, SBD-8, Ulaanbaatar, Mongólia

Telefone: + (976) 11 31 26 25

Fax: + (976) 11 31 21 75

Email: azzaya.s@mcs.mn

Endereços das representações consulares portuguesas (postos e secções consulares) no estrangeiro:

http://www.portaldascomunidades.mne.pt

Endereços das representações estrangeiras (diplomáticas e consulares) em Portugal:

http://www.min-nestrangeiros.pt

Partilhar:
FacebookTwitterGoogle +E-mail