Portal das Comunidades Portuguesas

Ministério dos Negócios Estrangeiros

Mali

Última actualização:  2015-11-20    

Nota importante

As presentes informações não têm natureza vinculativa, funcionam apenas como indicações e conselhos, e são susceptíveis de alteração a qualquer momento. Nem o Estado Português, nem as representações diplomáticas e consulares, poderão ser responsabilizadas pelos danos ou prejuízos em pessoas e/ou bens daí advenientes.

Aviso

1 - Tendo em conta o atentado ocorrido dia 20 de novembro em Bamako, no Hotel Radisson, que causou diversas vítimas,  recomenda-se grande prudência e vigilância em toda a zona da capital. O risco de atentados é elevado. Devido às ameaças terroristas na região do Sahel e na zona onde decorrem operações militares recomenda-se a todos os cidadãos nacionais residentes ou em missão no Mali  que observem todas as normas de segurança, permaneçam vigilantes e se informem regularmente sobre a evolução da situação.

As deslocações não essenciais no país são desaconselhadas. E o turismo no Mali é também, nesta altura, fortemente desaconselhado.

2 - Desaconselha-se qualquer deslocação às províncias do Norte do Mali, incluindo às províncias de Kidal, Gao, Koulikoro (norte de Mourdiah), Ségou (norte de Niono), Tombouctou (incluindo a cidade de Timbuktu), Mopti e às áreas de fronteira com a Mauritânia (em particular, na província de Kayes).

3 - Ébola - As Autoridades sanitárias malianas declararam o fim da epidemia de Ébola que afetou o país desde novembro do ano transato.

  Número do Gabinete de Emergência Consular:  (00 351) 96 170 64 72

Informação Geral

Clima

Clima desértico quente e seco na maior parte do país.

Línguas

Francês (oficial), Bambara (falado por 80 % da população) e outras línguas africanas.

Moeda local / sistema bancário

Moeda local: Franco CFA.

Apenas o cartão “Visa Internacional” é aceite e unicamente na “Banque Malienne de Crédit et de Dépôt” (B.M.C.D.). Os traveller cheques são aceites nos principais bancos das grandes cidades do Mali.

Regime de entrada e estada

Regime de vistos

É obrigatório o visto de entrada no Mali, o qual deve ser obtido junto de uma missão diplomática ou consular maliana no estrangeiro.

Condições de segurança

As condições de segurança são muito deficientes, desaconselhando-se qualquer viagem não essencial ao Mali e toda e qualquer deslocação às províncias do Norte do Mali, incluindo às províncias de Kidal, Gao, Koulikoro (norte de Mourdiah), Ségou (norte de Niono), Tombouctou (incluindo a cidade de Timbuktu), Mopti e às áreas de fronteira com a Mauritânia (em particular, na província de Kayes).

A situação prevalecente no plano militar, os raptos de cidadãos europeus e a presença do AQMI (Al Qaeda no Magreb Islâmico) constituem riscos assinaláveis para os viajantes.

Se, por motivos absolutamente imperativos, os cidadãos portugueses tiverem que se deslocar até ao Mali, sugere-se que:

- informem a Embaixada de Portugal em Dakar da sua chegada a este país;

- evitem deslocações, por via terrestre, no Mali, sobretudo quando os percursos se façam de noite, desacompanhados e/ou em estradas secundárias;

- recorram exclusivamente à via aérea para chegar às cidades do norte (Tombouctou, Menaka, Kidal, Niafunke, Goundam, etc);

- se viajarem de carro, aconselha-se a organização do circuito através de agências especializadas na região, que circulem em comboio (pelo menos de duas viaturas) e que informem as autoridades locais.

Na capital, Bamako, sugere-se que evitem circular a pé em alguns bairros e a partir do anoitecer.

Para se prevenirem de eventual roubo dos documentos, devem os cidadãos nacionais trazer consigo apenas cópia dos mesmos, devendo deixar os originais no cofre do hotel onde se encontrem alojados.

É ainda aconselhável não ostentar sinais de riqueza.

Outras informações importantes

Direcção Nacional da Polícia em Bamako: Tel. (00 223) 2225227 / 2225228 / 2224405.

Transportes

Transporte aéreo

A TAP – Air Portugal efectua ligações regulares entre Lisboa e Bamako. Existem companhias locais privadas que operam para certas cidades (Kayes, Mopti e Tombouctou), a partir de Bamako.

Transporte rodoviário

São poucas as estradas com condições satisfatórias de circulação, sendo ainda estreitas e perigosas, especialmente durante a noite (circulação de pessoas, animais e veículos não iluminados). Aconselha-se a utilização de viaturas " todo o terreno". O seguro contra terceiros é obrigatório mas pouco respeitado. Em caso de acidente, deverá ser elaborado um auto pela polícia.

Transporte ferroviário

A linha Dakar-Bamako é precária, sendo as condições de viagem fracas. 

Cuidados de saúde

Foi declarada uma epidemia de vírus ébola na Serra Leoa, Libéria e Guiné Conacri, tendo igualmente sido detetado um caso no Mali.Recomenda-se, assim, aos cidadãos nacionais residentes ou em viagem no Mali que acompanhem a evolução da situação e as diretivas das autoridades sanitárias, que reforcem os cuidados com a higiene e que não consumam carne de caça.

A França colocou em prática controlos sanitários para os vôos provenientes de Bamaco.

Para mais informações sobre os cuidados a tomar contra o ébola, aconselha-se a consulta do sítio criado pela Direção Geral de Saúdehttp://www.ebola.dgs.pt/

É obrigatória a vacina contra a febre amarela. Recomendam-se as vacinas contra o Tétano, Pólio, Hepatite A e B e Meningite.

Existe algum risco de malária. Registam-se também casos de cólera no centro do país.

Desaconselham-se os banhos nos rios, lagoas ou qualquer outro local semelhante. É provável a infecção de doenças como a bilharziose. Esta recomendação aplica-se também aos mares de Banani e de Siby (arredores de Bamako), situados em zonas turísticas.

Deverá consultar o seu médico antes de viajar, sendo aconselhável a realização de um seguro de saúde que cubra todas as despesas médicas, incluindo repatriamento explicitamente a partir do Mali.

Contactos dos principais hospitais, clínicas e postos médicos:

- Hospital Gabriel Touré em Bamako: Tel. (00223) 2222712 / 2230780 - Fax (00223) 2226090.

Informações úteis

Convém respeitar a sensibilidade dos habitantes do Mali, país muçulmano, sobretudo ao nível do vestuário e dos comportamentos.

A homossexualidade é legal no Mali mas dificilmente aceite. Os indivíduos conhecidos como sendo homossexuais são com frequência vítimas de discriminação.

A importação de estupefacientes é interdita no Mali.

Não existe representação diplomática portuguesa no Mali, sendo os assuntos deste país acompanhados pela Embaixada de Portugal em Dakar (Senegal).

Endereços das representações consulares portuguesas (postos e secções consulares) no estrangeiro: http://www.portaldascomunidades.mne.pt/      

Representações estrangeiras (diplomáticas e consulares) em Portugal:

http://www.mne.gov.pt/mne/pt/ministerio/CorpoDiplomatico/

 

 

Partilhar:
FacebookTwitterGoogle +E-mail