Última actualização:  2019-06-14   

Nota importante

As presentes informações não têm natureza vinculativa, funcionam apenas como indicações e conselhos, e são susceptíveis de alteração a qualquer momento. Nem o Estado Português, nem as representações diplomáticas e consulares, poderão ser responsabilizadas pelos danos ou prejuízos em pessoas e/ou bens daí advenientes.

Aviso

A situação securitária no Mali inspira enorme preocupação. Últimos atos terroristas conhecidos, designadamente o massacre de 95 civis na aldeia de Sobanou-Kou, situada a 43 quilómetros a nordeste da cidade de Bandiagara, na região de Mopti, no centro do país, confirma a necessidade da maior prudência. As deslocações não essenciais ao país são desaconselhadas, muito em particular às províncias do Norte, incluindo Kidal, Gao, Koulikoro (norte de Mourdiah), Ségou (norte de Niono), Tombouctou (incluindo a cidade de Timbuktu), Mopti e às áreas de fronteira com a Mauritânia (sobretudo na província de Kayes. A ameaça terrorista permanece elevada também na capital Bamako, sobretudo em lugares públicos frequentados por ocidentais. É ainda muito presente o risco de rapto de estrangeiros. Recomenda-se a todos os cidadãos nacionais residentes ou em missão no Mali que observem todas as normas de segurança, permaneçam vigilantes e se informem regularmente sobre a evolução da situação securitária

 

 

  • Partilhe