Portal das Comunidades Portuguesas

Ministério dos Negócios Estrangeiros

Libéria

 

 
 
Última atualização: 2015-09-02
 
 
Nota importante
 
As presentes informações não têm natureza vinculativa, funcionam apenas como indicações e conselhos, e são suscetíveis de alteração a qualquer momento. Nem o Estado Português, nem as representações diplomáticas e consulares, poderão ser responsabilizadas pelos danos ou prejuízos em pessoas e/ou bens daí advenientes.
 
 
Avisos
 
A OMS considerou hoje a Libéria “livre de Ébola”, apesar de se manter mais um período de 90 dias de vigilância intensiva naquele país (consultar declarações da OMS em http://who.int/mediacentre/news/statements/2015/ebola-transmission-over-liberia/en/).
Recomenda-se aos cidadãos nacionais residentes ou em viagem na Libéria que acompanhem a evolução da situação e as diretivas das autoridades sanitárias.
 

Informação Geral

 
Clima
 
O clima é bastante húmido com chuvas importantes a oeste. Evolui de um clima quase equatorial com duas épocas de chuva, no sudoeste, e um clima de tipo tropical húmido a oeste. No interior é mais seco. 
 
Língua
 
A língua oficial é o inglês.
 
Moeda local / sistema bancário
  
A moeda local é o dólar liberiano. Os cartões de crédito não são aceites no país.
 

Regime de entrada e estada

 
Regime de vistos
 
Os cidadãos portugueses necessitam de visto para entrarem no país, bem como do comprovativo de vacina de febre amarela. Não é possível obter visto no aeroporto, pelo que o mesmo deve ser obtido anteriormente junto de uma Embaixada deste país (a Embaixada da Libéria acreditada em Portugal situa-se em Paris, França).
 
Não existem vistos de residência, trabalho ou estudo; os interessados, depois de obterem um visto de curta duração e antes da sua expiração, devem solicitar a permanência ao Ministério do Interior.
 

Condições de segurança

 
Desaconselham-se viagens não essenciais à Libéria.
 
As condições de segurança são precárias. Existe uma alta taxa de criminalidade. A polícia liberiana tem fraca presença fora de Monrovia e é notoriamente corrupta, podendo deter turistas por forma a obter subornos. Deve-se evitar grandes multidões e manifestações. É conveniente trazer sempre consigo a fotocópia do passaporte.
 

Transportes

 
Transporte aéreo
 
A capital, Monróvia, tem um aeroporto internacional.
 
Transporte rodoviário
 
A rede de transportes terrestres é precária e perigosa. Não é aconselhável a condução neste país, devido ao total incumprimento de regras de trânsito e alta taxa de acidentes rodoviários, nomeadamente em Monróvia.

Cuidados de saúde

 
A Libéria está a ser afetada por um surto de febre hemorrágica contagiosa provocada pelo vírus Ébola, existindo centenas de casos suspeitos e várias vítimas mortais. Assim, desaconselha-se qualquer viagem ou estada nas áreas atingidas pela febre hemorrágica.
 
De acordo com a Direção-Geral da Saúde, a melhor forma de prevenir o contágio é a adoção de medidas de proteção individual e o conhecimento das formas de transmissão da doença. Salienta-se que o vírus Ébola só é transmissível através do contacto direto com sangue, secreções, tecidos, órgãos, fluidos corporais de doentes vivos ou cadáveres, ou objetos contaminados como vírus. A transmissão sexual pode ocorrer até 7 semanas após a cura clínica. A transmissão ao homem também pode ocorrer por contacto direto com animais, mortos ou vivos (primatas, antílopes e morcegos). A doença só se transmite depois do aparecimento de sintomas (com febre de início súbito). Não há evidência da transmissão por via respiratória deste vírus, ao contrário do que acontece com a gripe.
 
Como medidas de proteção individual, a Direcção-Geral da Saúde recomenda o uso de luvas de plástico ou borracha, a lavagem frequente das mãos e evitar o contacto próximo (menos de 1metro) com cidadãos que apresentem sintomas de doença, sem utilização de máscara de proteção com viseira. O vírus é facilmente eliminado pela utilização de sabão, lixívia, pela ação da luz solar ou por secagem (o vírus sobrevive por pouco tempo em superfícies expostas ao sol). Não contacte com animais selvagens (macacos, morcegos, antílopes, entre outros) vivos ou mortos e não consuma a carne desses animais. Cozinhe bem os alimentos de origem animal (sangue, carne, leite, entre outros), antes de os consumir (a refrigeração ou congelação dos alimentos não inativa o vírus Ébola). Evite o contato próximo com casos suspeitos ou confirmados de doentes com o vírus Ébola. Evite o contacto com cadáveres antes e durante cerimónias fúnebres. Não manipule qualquer material ou objetos utilizados no tratamento de doentes e atente ao risco de transmissão através de relações sexuais.
 
Sintomas: Febre elevada de início súbito, mal-estar geral, dores musculares, dor de cabeça, dor de garganta, manchas na pele, dor abdominal, náuseas, vómitos, diarreia, dores no peito e hemorragias (não relacionadas com traumatismos.
 
Ao entrar/regressar a Portugal, vigie o estado de saúde durante 21 dias. Se apresentar alguns dos sintomas anteriormente referidos ou tiver tido contacto direto, sem proteção adequada, com pessoa doente, contacte a Linha Saúde 24 (808 24 24 24), mencionando a viagem recente e relatando a sintomatologia. Caso os sintomas se desenvolvam ainda durante o voo de regresso, no avião, deverá informar a tripulação imediatamente. O mesmo procedimento aplica-se em viagens marítimas.
 
Hospitais e serviços médicos são muito deficientes.
 
Aconselha-se a profilaxia contra a malária e um seguro de saúde que inclua a necessidade de evacuação médica urgente. Antes de viajar consulte o seu médico.
 
A percentagem da população com VIH é elevada.
 

Telecomunicações

 
A rede de telefones é precária.
 

Informações úteis

 
Não existe representação diplomática portuguesa na Libéria, sendo os assuntos deste país acompanhados pela Embaixada de Portugal em Dakar.
 
Endereços das representações consulares  portuguesas (postos e secções consulares) no estrangeiro: http://www.portaldascomunidades.mne.pt/
 
Representações estrangeiras (diplomáticas e consulares) em Portugal - http://www.mne.gov.pt/mne/pt/ministerio/CorpoDiplomatico/
 
Partilhar:
FacebookTwitterGoogle +E-mail