Última actualização:  2018-08-17

 

 

Nota importante

As presentes informações não têm natureza vinculativa, funcionam apenas como indicações e conselhos, e são suscetíveis de alteração a qualquer momento. Nem o Estado Português, nem as representações diplomáticas e consulares, poderão ser responsabilizadas pelos danos ou prejuízos em pessoas e/ou bens daí advenientes.

 O Ministério Indiano do Turismo lançou recentemente uma LINHA MULTILINGUE 24X7 DE APOIO AO TURISTA Grátis, em PORTUGUÊS: 1800111363.

Avisos

Se pretende deslocar-se à Índia durante os meses de Verão europeu (Junho-Setembro), deverá ter em conta a época da monção, com fortes chuvas, frequentes inundações, desabamento de terras e consequentes cortes nas redes rodoviária e de comunicações. O Aeroporto de Cochim (Kochi) foi encerrado na sequência das chuvas, sem haver previsões oficiais para a sua reabertura. O número de emergência do aeroporto para passageiros retidos naquela cidade é o 0484 - 3053500 e a helpline do governo de Kerala pode ser alcançada através do 1800-425-5313. Esta época das chuvas está a ser particularmente severa nos Estados do Sul da Índia de Kerala e Tamil Nadu, pelo que é recomendada precaução extrema caso planeie ir ou já esteja numa destas regiões. Deverá procurar manter-se informado sobre as condições meteorológicas antes e quando se deslocar no país. Pode consultar o Serviço Meteorológico indiano em: http://www.imd.gov.in/.

 

A 8 de novembro de 2016, o Primeiro Ministro decidiu retirar de circulação as notas de 500 e 1000 rupias. Há novas notas de 500 em ciculação mas não de 1000.

Autoridades sanitárias do Estado de Goa têm vindo a alertar para o aumento significativo do número de casos de malária e dengue em todos os distritos do Estado, com particular incidência em zonas lacustres e pantanosas.

A realização de viagens turísticas a este país deve ser objeto de uma especial preparação e cuidado, dada a extensão do país, a diversidade religiosa, cultural e linguística e a permanente possibilidade de conflitos inter-religiosos e separatistas em boa parte do território. Regra geral, a Índia é um país pacífico e seguro, mas o viajante deve estar sempre atento à sua segurança e dos seus bens. Existe por parte das autoridades um sentimento de preparação para uma permanente ameaça terrorista e irrupção de casos de violência comunal em vastas zonas, o que pode dificultar qualquer viagem.

Neste momento, aconselha-se cautela extrema em todas as deslocações ao Estado do Jammu e Cachemira, onde a agitação social, religiosa e política obrigou à intervenção policial e militar do governo central, com estabelecimento de recolher obrigatório em muitas cidades e nos vales adjacentes a Srinagar.  

Nos últimos anos registou-se um aumento de agressões sexuais contra as mulheres, não só indianas mas também estrangeiras. Recomenda-se assim o exercício das devidas precauções, desaconselhando-se que viagem sozinhas e/ou aceitem quaisquer convites feitos por desconhecidos. Deve ser tomada atenção com o tipo de roupa utilizado, evitando chamar atenção sobre si.

O consumo e a posse de drogas é ilegal e sujeito a sérias consequências penais, com prisão efetiva (em condições salubres muito precárias).

Se pretende deslocar-se a regiões e zonas fora dos percursos turísticos comerciais deverá informar-se e organizar a viagem adequadamente. Partes do território indiano são consideradas “áreas restritas/protegidas”, sendo necessário obter prévia autorização do Governo indiano para visitá-las. Essas áreas incluem os Estados do nordeste indiano, as ilhas Andaman e Nicobar e zonas dos Estados de Himachal Pradesh, Uttaranchal, Rajastão, e Jammu e Caxemira. Para mais informações, aconselha-se a consulta do endereço electrónico: http://www.immigrationindia.nic.in/Faq_Restricted_Area2.htm.

Se pratica montanhismo, deverá considerar o facto de que em zonas de altitude superior a 3.000 metros não existem serviços de resgate. A Força Aérea indiana não está obrigada a realizar resgates. Assim, deverá ser possuidor de uma apólice de seguro que cubra altitudes superiores a 2.400m. Atenção que é absolutamente ilegal o uso de telefones satélites.

As normas para emissão de vistos tendo em vista tratamentos de fertilidade e/ou de maternidade por substituição foram alteradas no início de 2013. Será necessário cumprir agora um conjunto de requisitos e pedir visto para tratamento médico junto das Embaixadas da Índia no estrangeiro. Se pretende recorrer a esta prática médica, aconselha-se vivamente que contacte a Embaixada da Índia em Lisboa (o não cumprimento dos referidos requisitos poderá impedir o regresso à Índia para conclusão do tratamento) e a Embaixada de Portugal em Nova Deli ou o consulado Geral de Portugal em Goa para efeitos de saber quais as condições de registo da criança.

 

 

Lista de Países