Última atualização:  2019-10-31
 
 
Nota importante
 
As presentes informações não têm natureza vinculativa, funcionam apenas como indicações e conselhos, e são susceptíveis de alteração a qualquer momento. Nem o Estado Português, nem as representações diplomáticas e consulares, poderão ser responsabilizadas pelos danos ou prejuízos em pessoas e/ou bens daí advenientes.
  
Aviso
(31-10-2019)
Face à tensão e instabilidade política na Guiné-Bissau, bem como ao início da campanha eleitoral (dia 2 de novembro) que culminará, no dia 24 de novembro, com a realização das Eleições Presidenciais, perspetiva-se que possam ocorrer alterações da ordem pública, sejam elas planeadas ou espontâneas. Verifica-se um clima de incerteza política que poderá ter reflexos ao nível das condições de segurança.
Neste contexto, não se aconselha qualquer aproximação ou participação em manifestações, comícios e outros eventos conexos, sendo igualmente necessária prudência máxima na circulação nos dias para os quais estes eventos se encontram agendados. Aconselha-se cautela redobrada à circulação na via pública durante o período da noite.
Os transeuntes devem obedecer às restrições de circulação impostas pelas autoridades guineenses.
Refira-se ainda que a circulação automóvel costuma estar vedada em todo o país no dia das eleições, bem como as fronteiras encerradas

 

 A Guiné-Bissau tem uma superfície de 36120 km2 e cerca de 1 800 000 habitantes de composição multiétnica.
A capital é a cidade de Bissau (cerca de 450000 habitantes). As outras cidades importantes são Bafatá, Gabú, Mansoa, Cacheu, Bolama, Bubaque, Canchungo e São Domingos.
 
O território é essencialmente plano, pantanoso na orla marítima e atravessado por vários rios e cursos de água, com vegetação exuberante e de tipo tropical. A altitude máxima é de cerca de 300 m (colinas do Boé) junto à fronteira leste com a Guiné-Conacri.
 
A Guiné-Bissau tem fronteira com a Guiné-Conacri e o Senegal. No momento, a fronteira com o Senegal (São Domingos) encontra-se parcialmente encerrada devido à degradação da situação de segurança na Casamança.

Clima

O clima é quente e húmido com duas estações distintas. A estação das chuvas estende-se de meados de maio a meados de novembro, com maior pluviosidade em julho e agosto. A estação seca corresponde aos restantes meses do ano. Os meses de dezembro e janeiro são os mais frescos. No entanto, as temperaturas são muito elevadas durante todo o ano: mínimas médias entre 20º (janeiro) e 26º C (outubro) e máximas médias entre 30º e 32º C.

Língua

A língua oficial é o português, falando-se também o crioulo e línguas das diferentes etnias.

 

Moeda local / sistema bancário

A moeda local é o franco CFA, com câmbio fixo relativamente ao euro (1 euro = 655,957 francos CFA). Existem algumas caixas ATM com sistema Visa em Bissau, mas o seu funcionamento é incerto. A rede de pagamentos multibanco é muitíssimo reduzida, sendo por isso aconselhável a utilização de numerário.

É possível trocar dinheiro junto dos bancos, casas de câmbio (Bissau) ou no sistema informal. O euro é geralmente a moeda mais apreciada. São utilizados serviços como agências de transferências para a obtenção de liquidez, muitas vezes a melhores preços que os bancos comerciais.

Existem cinco bancos comerciais em funcionamento: o Banco da África Ocidental (BAO), o Banco da União (BDS), Banco do Atlântico, o Orabank (antigo BRS) e o Ecobank com agências apenas em Bissau e nos principais centros urbanos.

 
  • Partilhe