Última actualização: 2018-11-02

 

Nota importante

As presentes informações não têm natureza vinculativa, funcionam apenas como indicações e conselhos, e são susceptíveis de alteração a qualquer momento. Nem o Estado Português, nem as representações diplomáticas e consulares, poderão ser responsabilizadas pelos danos ou prejuízos em pessoas e/ou bens daí advenientes.

Aviso:

O Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) desaconselha todas as viagens para a região central, oeste e sul da ilha de Mindanao e também para o arquipélago de Sulu, devido a actividade terrorista e possibilidade de recontros entre o exército e grupos insurgentes.

MNE recomenda aos viajantes que ponderem seriamente a necessidade de realizarem viagens consideradas não essenciais para o resto da ilha de Mindanao e também para o sul da província de Cebu, devido aos riscos de terrorismo e/ou sequestro. A lei marcial em Mindanao vigora até 31/12/2018, com período de recolher obrigatório.

A ilha de Boracay reabriu ao público e aos turistas em geral em 26 de Outubro de 2018, na sequência de encerramento para trabalhos de recondicionamento sanitário e ambiental.Consulte a página do Departamento de Turismo das Filipinas (http://www.tourism.gov.ph/), por forma a inteirar-se dos estabelecimentos hoteleiros autorizados, restrições em vigor e outros requerimentos para aceder à ilha. Veja também o artigo da Agência de Informação Filipina sobre Boracay (http://pia.gov.ph/news/articles/1014226 ).

O estado de emergência nacional devido a violência está em aplicação em todo o país, podendo implicar fiscalização em checkpoints, patrulhas de segurança, e um dispositivo securitário visível em zonas específicas. Os viajantes devem cooperar com as autoridades filipinas: devem ser portadores do passaporte e ter paciência ao transitar por postos de controlo.



 

Lista de Países