Portal das Comunidades Portuguesas

Ministério dos Negócios Estrangeiros

Estados Unidos da America

Última atualização: 2015-02-23

 

Aviso

Em caso de contacto com a polícia, sobretudo em estrada, será de toda a conveniência parar imediatamente se solicitado e permanecer no interior do veículo com as mãos no volante; não efetuar gestos bruscos ou considerados agressivos e nunca prestar falsas declarações.

Informação Geral

Clima

Os riscos de catástrofes naturais ou fenómenos meteorológicos são consideravelmente mais elevados do que na Europa, sendo aconselhável estar bem informado sobre as condições climatéricas com antecedência, nomeadamente para quem pretende fazer excursões ou deslocar-se de automóvel.

Os riscos de furacões são frequentes na Costa do Golfo do México, nomeadamente nos seguintes Estados: Flórida, Alabama, Mississippi, Louisiana e Texas, e em menor grau na costa da Geórgia e Carolinas, entre os meses de Junho a Novembro. Haverá ainda que acautelar os riscos de tornados, mais frequentes em Estados como Kansas, Missouri, Oklahoma, Illinois, Iowa e Texas, bem como as temperaturas extremas negativas e tempestades de neve que podem ocorrer nos Estados do centro norte e noroeste do país ou no Alaska.

Língua

Inglês. O espanhol também é utilizado.

Moeda local / sistema bancário

A moeda local é o dólar americano. Para informações sobre taxas de câmbio poderá ser consultado seguinte "site": www.bportugal.pt.

Os cartões de crédito são aceites e são o meio de pagamento mais frequente. As máquinas ATM funcionam nos mesmos moldes que as suas congéneres da Europa.

Regime de entrada e estada

Regime de vistos: aos cidadãos portugueses, desde que portadores de passaporte de leitura ótica, que se desloquem aos EUA em negócios ou turismo não é exigido visto, para uma estada inferior a 90 dias. Para além da apresentação do passaporte de leitura ótica válido e de prova de meios de subsistência, o viajante deverá ter informação do local onde ficará hospedado nos EUA. Desde o dia 26 de Abril de 2013 que deixou de ser necessário preencher o impresso I-94W, quando se viaja de barco ou avião.

Desde 2004 que, para os cidadãos que se desloquem ao abrigo do regime de isenção de visto, existe um sistema de registo de entrada nos postos de fronteira americanos que inclui a tomada de impressões digitais e fotografia dos cidadãos estrangeiros, excluindo os menores de 14 anos e os maiores de 79 anos. Deste procedimento estão ainda excluídos os portadores de algumas categorias de visto – A1 e A2; G1 e G2 e NATO 1 e 2.

Desde o dia 26 de Junho de 2005 que não é permitida a entrada de cidadãos que se desloquem aos EUA e que não possuam passaporte de leitura ótica, ao abrigo do Programa "Visa Waiver". Esta proibição estende-se aos portadores dos chamados passaportes antigos (a quem não tenha sido concedido visto).

Para mais informação consultar o seguinte link:

http://travel.state.gov/visa/temp/without/without_1990.html

Todos os viajantes que viajem para os EUA ao abrigo do Programa "Visa Waiver" deverão obrigatoriamente obter uma autorização prévia denominada ESTA (Electronic System of Travel Authorization).

O ESTA é obtido através da Internet, no site oficial do Departamento de Segurança Interna, no seguinte endereço: https://esta.cbp.dhs.gov/esta/. O formulário ali contido deve ser preenchido pelo próprio ou no caso de este não possuir acesso à internet ou endereço de correio eletrónico, por terceiros (familiares, agência de viagens, por exemplo). A aprovação, que consiste num número, é posteriormente enviada para o endereço eletrónico do viajante, de acordo com o Departamento de Segurança Interna. A partir de 8 de Setembro de 2010 a inscrição no ESTA passou a ser paga. A autorização concedida é válida até à data indicada pelo Departamento de Segurança Interna ou até ao termo da validade do passaporte do titular.

Para mais informações poderá aceder aos seguintes links:
http://portugal.usembassy.gov/
https://www.facebook.com/usdos.portugal

Alerta-se para o facto de existirem sites que, apesar da aparência oficial, não terem qualquer ligação ao Governo dos EUA, pelo que os viajantes deverão recorrer exclusivamente ao site oficial e, caso tenham dúvidas, procurar o aconselhamento da agência de viagens, da companhia aérea, de amigos ou familiares.

Condições de segurança

Terrorismo: O Departamento de Segurança Interna norte-americano, criado na sequência dos atentados de 11 de Setembro de 2001 e dedicado à proteção dos EUA, estabeleceu uma escala de níveis de alerta de segurança, em constante atualização conforme o grau de ameaça considerado credível. Para informação sobre o nível atual dessa escala de segurança poderá consultar o site www.dhs.gov.

Criminalidade: O nível de criminalidade encontra-se estável, afetando essencialmente determinadas cidades (ou alguns bairros específicos). É recomendável, à chegada a estas cidades, procurar saber quais os bairros que suscitam maior preocupação, e sobretudo as horas em que é desaconselhável estar na rua. A maior parte dos crimes e pequenos delitos ocorrem durante a noite e aos fins-de-semana. A maioria dos homicídios acontece na via pública e estão, sobretudo, relacionados com o tráfico de droga.

Descrição:

Washington: as áreas mais perigosas são North-East e South-East. O bairro de Anacostia não é recomendável a qualquer altura do dia ou da noite. O North-West de Washington é a área mais central, sendo a mais recomendável do ponto de vista de segurança.

Nova Iorque: é aconselhável alguma vigilância nos locais mais turísticos, como Times Square e a Estátua da Liberdade, bem como no metro e estações de comboio. Em bairros como Harlem, Bronx e o Central Park deverão efetuar-se deslocações apenas em grupo.

Boston: serão de evitar bairros como Roxbury, Dorchester e Mattapas.

Filadélfia: os bairros a norte da cidade são considerados os mais perigosos.

Baltimore: é considerada uma cidade perigosa, excetuando-se o centro da cidade.

Richmond: é desaconselhável o centro da cidade, sobretudo a pé.

Miami (e genericamente todo o Estado da Flórida): A taxa de criminalidade baixou consideravelmente. Na estrada, é aconselhável parar o carro em zonas públicas (estações de serviço) e evitar prestar assistência direta outros veículos em dificuldades, sendo preferível avisar as autoridades locais.

Nova Orleães: os riscos prendem-se com a pequena delinquência (roubos de máquinas fotográficas, etc.), pelo que importa manter a vigilância, mesmo nos bairros que parecem oferecer menos perigosidade (French Quarter ou Garden District).

Detroit: o centro da cidade pode ser perigoso após a hora do fecho do comércio.

Chicago: não são recomendáveis a zona Oeste da cidade e a zona Sul acima da rua 59.

Saint-Louis: será de evitar o bairro norte entre o aeroporto e o centro da cidade.

As áreas que podem apresentar perigo para viajantes são:

S. Francisco: os bairros de "Tenderloin", "Hunter's Point" e "South of Market".

Los Angeles: os bairros Este, Sul e Sudeste, tais como Watts, Inglewood e Florence.

San Diego: City Heights, Encanto, Logan Heights.

Las Vegas: D Street, N 28th Street, Balzar Avenue.

Seattle: Belltown, South Dearborn Street, Yesler Way.

Denver: Five Points e Montbello.

Em caso de contacto com a polícia, sobretudo em estrada, será de toda a conveniência parar imediatamente se solicitado e permanecer no interior do veículo com as mãos no volante; não efetuar gestos bruscos ou considerados agressivos e nunca prestar falsas declarações.

Outras informações importantes

Número de emergência: 911, em todos os Estados, para contacto com a polícia, os bombeiros ou para assistência médica.

Transportes

Transporte aéreo

Todas as capitais de cada Estado Federado têm um aeroporto.

As companhias aéreas nacionais TAP Air Portugal e SATA Internacional efetuam voos regulares para os EUA, nomeadamente para as cidades de Miami, Newark, Boston e Providence.

Transporte rodoviário

Regra geral, a rede viária é boa em toda a extensão do território americano.

Carta de condução: os cidadãos portugueses podem utilizar a sua carta de condução nacional nos EUA, desde que acompanhada de uma licença internacional válida. Caso sejam portadores de carta de condução internacional esta será válida para circulação durante um ano

Viajar de comboio

Em geral, a rede ferroviária funciona bem em toda a extensão do território americano.

Cuidados de saúde

Não são exigidas quaisquer vacinas para a entrada no país.

A infraestrutura médica é excelente mas de custo elevado, estando a admissão hospitalar condicionada à apresentação de garantias financeiras. Não existe nos EUA um sistema de saúde pública gratuito, sendo os custos de qualquer hospitalização extremamente elevados, podendo chegar aos milhares de dólares. Nesta medida é aconselhável que os viajantes sejam possuidores de um seguro de saúde/viagem que cubra as despesas com qualquer eventualidade de emergência médica.

Existe um Acordo de Segurança Social entre Portugal e os EUA, que entrou em vigor em 1 de Agosto de 1989. A incidência principal do referido acordo passa pela regulamentação dos descontos dos trabalhadores que residiram alternadamente em ambos países, permitindo a sua cumulação para efeitos tempo de serviço. Não estabelece qualquer tipo de regime na área da saúde.

Telecomunicações

Facilidade de acesso telefónico, via telefone, Internet e cabo. A rede de comunicações é das mais modernas do mundo mas, dos telemóveis trazidos de Portugal, apenas funcionam os que dispõem de "tri-band".

Para estabelecimento de comunicações internacionais deverá ser marcado o indicativo 011, antecedendo o do país pretendido, e não 00, como na Europa.

Informações úteis

A venda de álcool e tabaco é interdita a menores de 21 anos, podendo ser solicitada identificação a qualquer pessoa no ato da compra. É proibido fumar na maioria dos locais públicos. O consumo de álcool só é permitido em locais especialmente designados para o efeito, mesmo ao ar livre.

Representações diplomáticas de Portugal nos Estados Unidos da América:
- Embaixada de Portugal em Washington;
- Consulados Gerais de Portugal em Boston, Newark, Nova Iorque e São Francisco;
- Consulado de Portugal em New Bedford;
- Vice-consulado de Portugal em Providence;
Embaixada de Portugal em Washington
- Endereço: 2012 Massachusetts Avenue, NW, Washington, DC 20036;
- Telefone: 001 202 3505400;
- Fax: 001 202 462 3726;
- Endereço de correio eletrónico: info@embassyportugal-us.org.

- Endereço de correio eletrónico:sfrancisco@mne.pt

Endereços das representações consulares portuguesas (postos e secções consulares) no estrangeiro: http://www.portaldascomunidades.mne.pt

 

 

Partilhar:
FacebookTwitterGoogle +E-mail