Portal das Comunidades Portuguesas

Ministério dos Negócios Estrangeiros

Burkina Faso

Ultima atualização: 2016-01-21

 

Nota Importante:

As presentes informações não têm natureza vinculativa, funcionam apenas como indicações e conselhos, e são susceptíveis de alteração, a qualquer momento. Nem o Estado Português, nem as representações diplomáticas e consulares, poderão ser responsabilizados pelos danos ou prejuízos em pessoas e/ou bens daí advenientes.

Aviso

Teve lugar no passado dia 18 de janeiro de 2016, um atentado terrorista no centro de Ouagadoudou, num hotel e em dois restaurantes na zona adjacente. Recomenda-se por isso um elevado grau de vigilância e precaução, evitando esta zona da cidade e seguindo sempre as indicações das autoridades locais. Em caso de deslocação deverá manter cautela e evitar zonas de risco e grandes aglomerados.

Dada a situação de instabilidade na região, nomeadamente a ameaça de terrorismo, desaconselham-se todas as deslocações não essenciais ao Burkina Faso, e muito em especial na zona norte, próximo da fronteira com o Mali e Níger.

Em caso de viagem para o país, aconselha-se a avisar a Embaixada de Portugal em Dakar e a enviar o registo de viagem para o Gabinete de Emergência Consular em Lisboa: gec@mne.pt

 

Informação geral

Línguas
A língua oficial é o francês.
Moeda local / Sistema Bancário
A moeda local é o franco CFA que é convertível em euros.
Os cartões de crédito têm muito pouca utilização por apenas serem aceites em alguns hotéis.

Regime de entrada e estada


Regime de Vistos: Os cidadãos portugueses necessitam de visto para entrarem no país podendo solicitá-lo à chegada, no aeroporto. Os vistos diplomáticos e de serviço são gratuitos.
Não existem vistos de residência/trabalho/estudo; os interessados, depois de obterem um visto de curta duração e de expirado o prazo do mesmo, solicitam à "Sureté Nationale", mediante apresentação do passaporte, uma "Carte de Séjour" (autorização de residência).

Condições de segurança


Deficientes.
Deve obedecer-se às regras mínimas de cautela no que respeita a objectos de valor e documentos, desaconselhando-se digressões para fora das cidades e passeios à noite. Os furtos ocorrem com maior incidência nos mercados de Ouagadougou e Bobo Dioulasso. É de ter em atenção a ocorrência de manifestações de estudantes, sindicatos e outras associações nos centros urbanos. O clima é por vezes tenso e com alguma violência.

Transportes


Aeroporto internacional – Ouagadougou.
As estradas não oferecem segurança quer ao nível das infra-estruturas quer ao nível da condução praticada pela população local.
Cuidados de saúde
Na capital existem apenas duas estruturas hospitalares aceitáveis; uma francesa e outra privada. É essencial um bom seguro de viagem que abranja cuidados médicos, em especial os custos de uma repatriação sanitária.
Doenças endémicas – Malária (incluindo a variante resistente), pelo que é útil o uso de repelentes.
Não é recomendável o consumo de legumes crus e água não engarrafada.

Comunicações


Rede de Telecomunicações: Por vezes são difíceis as comunicações telefónicas no país e para o exterior. Aconselha-se o uso de um telemóvel.


Informações úteis


Notas:
Não existe representação diplomática portuguesa no Burkina Faso, sendo os assuntos deste país acompanhados pela Embaixada de Portugal em Dakar.
Endereços das representações consulares portuguesas (postos e secções consulares) no estrangeiro: 
http://www.portaldascomunidades.mne.pt/

Endereços das representações estrangeiras (diplomáticas e consulares) em Portugal:
http://www.min-nestrangeiros.pt



 

Partilhar:
FacebookTwitterGoogle +E-mail